Publicado Sexta, 17 de Maio de 2019 ás 10:16 - Atualizado 17/05/2019 ás 10:16

Bancários se somam às manifestações contra os cortes de recursos da Educação

Bancários se somam às manifestações contra os cortes de recursos da Educação
Atos tomaram as ruas de todo o estado e do país
 
 

Bancários e bancárias de todo o estado levaram apoio à jornada de lutas de professores e estudantes que foram às ruas nesta quarta-feira, 15 de maio, para protestar contra os cortes no orçamento para as universidades públicas. Além da pauta, a reforma da previdência também foi lembrada pelos manifestantes. Em diversas cidades, os sindicatos dos bancários aproveitaram o momento para colher assinaturas contra a PEC 06/2019, que acaba com a Previdência Social.

 

Mais de 40 mil pessoas, segundo informações do CPERS-Sindicato, pararam as ruas de Porto Alegre. A agenda começou pela manhã, com aula pública no IFRS e na UFSCA; ao meio-dia, a concentração partiu da Faculdade de Educação (FACED) até o Instituto de Educação, na Avenida Osvaldo Aranha, onde foi organizado um abraço simbólico da instituição, abandonada pelo poder público há anos.

Em seguida, a multidão caminhou até o centro da capital, passando pelo túnel da Conceição e gritando palavras de ordem pela educação e em defesa da aposentadoria. A caminhada culminou na Esquina Democrática, de onde partiu para ato organizado pelo DCE novamente na FACED, retornando para o Centro e seguindo para o Largo Zumbi dos Palmares, na Cidade Baixa, quando já era noite.

Estudantes, professores e trabalhadores de todas as áreas se manifestaram em outras 70 cidades do Estado, seguindo o que ocorreu em todo o país. Veja os registros feitos pelos sindicatos dos bancários: 

Diretor da Fetrafi-RS, Arnoni Hanke e bancários de Porto Alegre, na capital.